Saúde

 QUANDO LEVAR SEU PORQUINHO DA ÍNDIA AO VETERINÁRIO:

 
 
 
 
 
 
 
 
Porquinho da índia fazendo oxigenoterapia.

 1 -Logo após a compra para garantir que está saudável, principalmente se a intenção for coloca-lo junto com outro e para se informar sobre alimentação e cuidados.


 2 – A cada 6 meses para um check-up de rotina.


 3 – Antes de iniciar a reprodução para garantir que está tudo certo com a fêmea diminuindo os riscos da gestação e do parto e receber orientação sobre cuidados com a gestante e os bebes. 


 4- Ao perceber qualquer mudança importante no comportamento como agressividade, isolamento, choro frequente, mudança de apetite, etc..


 5 – Ao perceber possíveis problemas de saúde como tosse, espirros, secreções, mudanças na urina e nas fezes, feridas, queda de pelos, dificuldade para mastigar, dor, perda de peso, etc.. 

 

Sinais de que o porquinho deve ser levado ao veterinário:

 

Fique sempre atento aos seguintes sinais:

Perda de peso / Mudança de comportamento / Dentes tortos ou quebrados
 Secreção nos olhos / Salivação excessiva / Dificuldade para mastigar
Obesidade / Sangue na urina / Dificuldade para urinar
Ausência de urina / Respiração ofegante / Respira de boca aberta
Olhos opacos / Espirros / Tosse / Secreção nasal 
Coceira / Perda de equilíbrio /  Perda de apetite
Mancando / Falhas na pelagem / Ferimentos
Pelos arrepiados / Diarréia / Ausência de fezes
Fezes com formato diferente / Dor / Sangramentos
 
Dificuldade de caminhar / Inchaço / Problemas no parto

 Caso o porquinho apresente um ou mais desses sinais é o momento de leva-lo ao veterinário.

 Lembre-se que porquinhos são animais considerados presas na natureza e por isso tentam instintivamente esconder ao máximo sinais de fraqueza ou doença para não atraírem predadores. Por isso muitas vezes o que parece ser apenas um problema simples de saúde, pode ser algo mais grave.

 

 Por uma questão de ética e para evitar diagnósticos e tratamentos errados, não informaremos possíveis diagnósticos ligados aos sinais acima mencionados e nem tratamentos ou medicamentos indicados.

Apenas o médico veterinário está apto a diagnosticar e tratar da saúde do seu bichinho.

A Urina 

 

 

 

 

 

 

 

 

 A coloração da urina pode variar de amarela, alaranjada, acastanhada a esbranquiçada. A coloração varia de acordo com a alimentação e o aspecto esbranquiçado é causada pela excreção de cálcio na urina.

 É comum uma pequena quantidade de cálcio na urina semelhante a areia muito fina. Quando essa quantidade se torna muito grande e a textura se torna mais arenosa é necessário investigar se não há muito cálcio na alimentação. O excesso de calcio pode causar a formação de cálculos urinários.

 O odor muito forte na urina pode ser sinal de infecção.

 Sangue na urina nunca é normal. É sinal de problemas urinários ou reprodutivos e precisa de tratamento veterinário urgênte.

 

 

A urina do porquinho da índia.

Da cor ao cálcio, o que é ou não normal? 

 

 

 

 

As Fezes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fezes com aspecto normal

 As fezes normais tem formato ovalado ou cilíndrico, uniforme e coloração marrom.

 Fezes esverdeadas e mais úmidas, normalmente mais redondas e até grudadas umas as outras podem ser cecótrofos.

 

 São sinais de que algo não está normal fezes muito ressecadas, muito menores do que o normal, em forma de lagrima ou com outro formato estranho e com grande quantidade de pelos.

 A diarréia é sempre um problema grave em porquinhos da índia e pode ter diversas causas como parasitas, intoxicação alimentar, deficiência de vitamina ou infecção bacteriana. Ao perceber sinais de diarreia, pastosa ou liquida procure um veterinário imediatamente.

 

 

Vacinação

 Porquinhos da índia não necessitam de vacinas.

 Cuidado: Injeções de medicamento para tratamento de sarna não são vacina e nem evitam que o porquinho tenha sarna futuramente,  além de poderem causar intoxicação e até a morte se aplicados em doses erradas.

Vermifugação

 

 

 

 

 

 

 

 Porquinhos da índia precisam ser vermifugados. Mesmo que não apresentem sintomas de verminose, a vermifugação é importante já que a maioria dos porquinhos só apresenta sintomas quando a infestação de vermes está muito grande.

 

 Sintomas mais comuns de verminose: Letargia, diarréia, perda de apetite, abdômen distendido e perda de peso. Esses sintomas também podem ser característicos de outras doenças.

 Ao contrario do que se imagina, os porquinhos não precisam sair de casa ou ter contato com outros animais pra adquirirem vermes.  A principal fonte de contaminação são os alimentos. Frutas, verduras, legumes, capim, alfafa e feno podem estar contaminados com parasitas e seus ovos.

 Com alguns cuidados é possível minimizar, mas não evitar completamente o risco de contaminação: Higienizar frutas, verduras e legumes antes de oferecer aos animais. Comprar apenas feno e alfafa de boa procedência e qualidade, frescos, verdes e com odor agradável.  Só oferecer capim se tiver certeza da origem.

 Muitos criadores vermifugam os filhotes antes de vender. Informe-se sobre isso se comprar diretamente do criador.

 

 A vermifugação elimina os vermes, mas não previne a re infestação.

 

 A vermifugação deve ser feita no filhote por vota dos 25 dias e repetida a cada 3 meses.  Existem vermífugos comerciais seguros para serem dados por via oral.  A dose varia de acordo com o peso do porquinho. Peça a orientação do veterinário sobre a dose, a freqüência e o melhor vermífugo para o(s) seu(s) porquinho(s).

Tudo que você precisa saber sobre verminose em Porquinhos da Índia

 

 

 

 

 

 

Antibióticos Tóxicos para Porquinhos

 ampicilina / bacitracina /  cefadroxila /  cefalexina /  cefalosporina


 cefazolina / clortetraciclina /  clindamicina /  dihidrostreptomicina


 eritromicina / lincomicina / oxitetraciclina / penicilina /  streptomicina


Nunca medique seu porquinho se a orientação de um veterinário!

Dica simples para dar remédios e
 vitaminas para Porquinhos da Índia

A Coprofagia e o Saco Perineal 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Porquinhos da índia fazem coprofagia, ou seja, ingerem as próprias fezes como parte do seu processo digestivo. Eles tem preferência pelas fezes úmidas, macias e menores, ricas em vitaminas do complexo B, chamadas cecótrofos.

 

 Os porquinhos possuem um saco perineal ao redor do ânus onde os cecótrofos costumam ficar retidos.

 

 O saco perineal é muito maior nos machos e contem 2 pequenas glândulas que produzem uma secreção viscosa.  

 

 Além de acumular os cecótrofos, ele também podem reter pelos, partículas de alimentos e os outros detritos como maravalha. 

 

 Em machos mais velhos o saco perineal pode se tornar mais flácido, acumulando mais detritos. O saco perineal pode ficar impactado, inchar e parar de expelir as fezes.

 

 Para evitar a impactação e o odor desagradável é importante fazer a limpeza regular do saco perineal.

 

 

Pesando o Porquinho da Índia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Pesar frequentemente é uma ótima forma de monitorar a saúde do porquinho da índia.

 Balanças de cozinha são as mais utilizadas porque tem a capacidade de pesar até filhotes com menos de 100 gramas.

 

 A pesagem deve ser semanal. Dessa forma fica mais fácil perceber as mudanças drásticas de peso e até mesmo uma perda de peso gradativa.

 Ao perceber mudanças importantes no peso, leve o porquinho ao veterinário.

 

 Filhotes devem ser pesados ao nascer e a cada 5 dias até a desmama. Dessa forma é possível monitorar o desenvolvimento de cada filhote.

 Também é importante verificar o peso das fêmeas antes do acasalamento para garantir que não estejam abaixo do peso mínimo para acasalar ou obesas, o que pode causar complicações graves como a toxemia gravídica.

A importância de pesar com frequência

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bordertella Bronchiseptica

 É uma bactéria que pode ser transmitida por coelhos, mesmo que eles não tenham sintomas aparentes. A transmissão ocorre por contato direto com animais portadores.

 

 A bactéria causa infecção respiratória caracterizada por infecção do epitélio da cavidade nasal, traqueia, laringe,e pulmões. Os animais apresentam tosse, espirros, lacrimejamento dos olhos, secreção nasal, perda de apetite e de peso e dificuldade para respirar.

 

 Os animais doentes precisam ser separados dos outros para evitar a contaminação e levados ao veterinário com urgência.

 
Urolitíase em Porquinho da Índia

Odontologia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Arcada dentária normal

 Porquinhos da Índia são roedores e possuem 20 dentes. 4 dentes incisivos sendo 2 superiores e 2 inferiores que ficam na frente da boca e são visíveis e mais 16 dentes no fundo da boca.

 

 Nas arcadas superior e inferior, dos lados direito e esquerdo que não são facilmente visualizados.

 

 Os dentes crescem durante toda a vida e são desgastados pelo atrito causado pela mastigação. Quando esse desgaste natural não acontece ocorre a má oclusão.

 

 

 

 

 

 

 

 

Arcada dentária com maloclusão

 A má oclusão pode ter causas variadas como predisposição genética, longos períodos sem se alimentar devido à dor ou a algum outro problema de saúde, dieta pobre em fibras, dietas inadequadas, deficiências nutricionais e distúrbios metabólicos.

 

 Quando se alimentam de verduras, feno, alfafa e capim eles precisam ingerir grandes volumes de alimento pra satisfazer suas necessidades nutricionais e conseqüentemente passam mais tempo mastigando e causando atrito entre os dentes, o que faz com que o desgaste compense o crescimento natural.

 

 Ao se alimentarem de ração os porquinhos comem uma menor quantidade de alimentos. Além disso, a ração em contato com a saliva amolece mais facilmente, facilitando também a mastigação e diminuindo o tempo de atrito dos dentes. E o aumento de volume da ração em contato com a saliva faz com que uma pequena quantidade de ração já seja suficiente para encher o estomago e deixar o animal satisfeito por mais tempo. 

 

 Com a diminuição do atrito entre os dentes durante a mastigação os dentes costumam crescer exageradamente. Ao mastigarem a ração o movimento de mastigação muda provocando um desgaste desigual dos dentes que pode levar a formação de pontas.

 

 As pontas de dentes causam ferimentos na língua e/ou bochecha causando dor e podendo levar a inflamação, infecção e incapacitando o bichinho de comer.

 Infecções podem causar abscessos. Esses ferimentos são dolorosos e podem levar o porquinho a mastigar de forma diferente tentando evitar o atrito do dente ou do alimento no local da lesão e causando desalinhamento dos dentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Os dentes dos porquinhos podem crescer tanto sem o atrito necessário para desgastá-los que impossibilitam o bichinho de se alimentar e sem tratamento levam a morte. Por isso é tão importante o cuidado com a alimentação.

 Ao perceber sinais como diminuição da alimentação, alimentação seletiva, emagrecimento, salivação, queixo úmido ou sujo com alimento, laterais da boca sujas ou freqüentemente úmidas, alterações no formato, consistência ou quantidade de fezes, gemidos ao tentar mastigar, ração esfarelada, mas não consumida ou dificuldade para beber água, procure imediatamente um veterinário.

 

 Tenha em mente que problemas odontológicos em porquinhos podem se tornar fatais em poucos dias.

 Além de tratar o problema odontológico o veterinário irá verificar e corrigir a causa do problema.

 

 Os dentes também podem sofrer fraturas.  Isso ocorre mais facilmente com os incisivos.

 As causas mais comuns de fratura são quedas e roer grades ou objetos muito duros. Na maioria dos casos a fratura é parcial, não há sangramento e o dente volta a crescer em poucos dias.

 Mas se a fratura for mais grave ou o dente começar a crescer torto é preciso levar o porquinho ao veterinário.

 

 Fraturas dentárias freqüentes necessitam de atendimento veterinário. Podem ser sintoma de problemas nutricionais ou metabólicos.

Os Riscos da Obesidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 A obesidade é um dos grandes problemas de saúde modernos.

 

 E isso não afeta apenas humanos. A quantidade de animais obesos tem aumentado muito e isso também está ocorrendo com os porquinhos da índia.

 

 Antes era comum criar os porquinhos da índia em quintais com bastante espaço onde corriam o dia todo e alimenta-los com capim, feno e verduras.

 

 Mas com a mudança de hábitos e da rotina diária dos tutores, os porquinhos passaram a morar em apartamentos ou espaços menores, serem alimentados de forma a tornar a rotina de alimentação mais prática e terem menos espaço e tempo para se exercitarem.  Esses fatores fizeram com que a ingestão de calorias aumentasse e o gasto calórico diminuísse, gerando uma população crescente de animais obesos.

 

Mas como perceber se seu porquinho está obeso?

 

 

 

 

 

 

 

 Existem varias características que demonstram isso. A mais comum é o peso.

 

 Preste atenção se ele está ganhando peso mesmo depois de adulto.

 

 A maioria dos porquinhos não costuma passar de 1,250 kg, mas isso não é uma regra geral já que machos são maiores que fêmeas e algumas raças ficam maiores e mais pesadas do que outras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 A gordura corporal também é um indicativo de obesidade. Alguns porquinhos chegam até a desenvolver “pneuzinhos” nas laterais do corpo pelo acumulo de gordura.

 Mas a melhor forma de saber se seu porquinho está obeso ou não é em uma consulta onde o veterinário irá verificar o escore corporal do bichinho.

Consequências da Obesidade

 Dificuldade de locomoção: Porquinhos muito obesos começam a apresentar dificuldade para andar devido ao esforço para carregar o próprio peso e a problemas articulares.  Se tornando mais sedentários, o que facilita ainda mais o aumento do peso.

Problemas nas articulações: O peso excessivo sobre as articulações vai causando micro lesões que com o tempo se tornam cada vez maiores, mais dolorosas e podem até fazer com que o bichinho não consiga mais se locomover.

 Pododermatite: O peso excessivo força as patinhas e dependendo da superfície onde o porquinho caminha, as solas das patinhas começam a ficar vermelhas e depois a desenvolver deformações, calos e feridas que podem se tornar um problema grave.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Lipidose hepática: Esse é um problema mais frequente em animais obesos. Principalmente quando perdem peso rapidamente.  A gordura que deveria ser metabolizada se transformada em energia durante a perda de peso acaba se fixando no fígado e atrapalhando o seu funcionamento.  Se o problema não for diagnosticado e tratado rapidamente pode levar a morte.

 

 

 Problemas cardíacos: O excesso de peso sobrecarrega o coração que se esforça mais para bombear o sangue podendo levar a graves problemas cardíacos que na maioria dos casos só são percebidos pelo tutor quando já estão em estágio avançado.

A obesidade é um importante fator na diminuição do tempo de vida dos porquinhos da índia.

 

 

 

Mas como evitar e combater a obesidade?

 A obesidade está relacionada principalmente a alimentação e a falta de exercícios então são esses fatores que devem ser observados e alterados caso necessário.

 

 Alimentação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Ofereça apenas a quantidade indicada de ração. Não deixe o pote cheio com a ração à disposição o dia todo.

 

 Forneça verduras frescas diariamente e legumes algumas vezes por semana conforme indicado pelo veterinário.

 

 Tome cuidado com a quantidade e frequência das frutas oferecidas.

 

 Coloque feno sempre a disposição. Por ser rico em fibras o feno sacia mais facilmente o apetite e ajuda no funcionamento intestinal.

 Evite exagerar nos petiscos

 

 Os porquinhos costumam gritar para pedir comida mesmo quando não estão com fome.  Dessa forma eles condicionam os humanos a alimenta-los.  Resista a tentação de alimentar o seu bichinho sempre que ele pede.

 

 

Exercícios

 Tente soltar o porquinho para correr e brincar mais vezes e por mais tempo mesmo dentro de casa.

  

 Prepare um ambiente seguro para ele correr e brincar com lugares para se esconder e espalhe alimentos para que ele procure e se movimente mais.

  

 Se possível leve-o para se exercitar e um local gramado. Ele pode ser solto para brincar se for seguro, colocado em um cercado sem fundo ou até utilizar um peitoral com guia para que possa correr sem o perigo de fugir.

 

 Quanto maior o alojamento, mas espaço ele terá para se movimentar.  Pense nisso ao escolher o alojamento.

 

 Coloque brinquedos como móbiles pendurados, bolinhas para roer, porta-feno para que o porquinho tenha trabalho e puxar o feno, tuneis para ele correr dentro, etc. Dessa foram ele se mantém ativo. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Fazer o enriquecimento ambiental do local onde o bichinho vive, além de agradável e interessante para ele é uma forma de ajuda-lo a se manter saudável.

 

 E não deixe de levar os porquinhos ao veterinário para consultas de rotina para garantir que eles estão saudáveis e no peso ideal.

Pulgas

 

 

 

 

 

 

 

 Não são só cães e gatos que podem ter pulgas. Apesar de não ser muito comum, porquinhos da índia também podem ser parasitados por pulgas. 

 Isso normalmente acontece quando o ambiente está infestado ou outros animais em casa também estão com pulgas. 

 Mas também não são raros os casos em que porquinhos da índia, mesmo sem terem contato com outros animais, apresentem pulgas. Nesse caso os parasitas podem ter vindo de animais vizinhos ou até na roupa do tutor. 

 Pulgas pulam muito alto, conseguem passar por frestas em portas e janelas e encontram facilmente um animal para sugar o sangue.

 E pulgas em porquinhos da índia podem causar muita coceira, alergias, ferimentos na pele causados pelo próprio porquinho devido a coceira, perda de peso, estresse e até anemia em casos de grande infestação.

 

 E a melhor forma de combater as pulgas é com a orientação de um veterinário já que a maioria dos anti pulgas para cães e gatos podem ser tóxicos para porquinhos da índia.

 

 O veterinário, além de indicar o medicamento e a dose seguros para o seu bichinho, também irá orientar caso haja necessidade de tratar também o ambiente e outros animais.

 

 E o mais importante, irá examinar e verificar quais os problemas causados pelas pulgas e indicar, caso necessário, exames e tratamentos para coceira, alergia e ferimentos.  

 

 

Porquinhos podem ter Pulgas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Coccidiose 

 É uma doença que pode causar grande mortalidade principalmente em filhotes.

 

 É causada por protozoários como Eimeria sp. e Cryptosporidium sp., que ao serem ingeridos podem se alojar no fígado e trato gastro intestinal.

  Os sintomas costumam ser anorexia, perda de peso, abdome distendido, desidratação, diarreia e morte rápida. Algumas vezes os sintomas podem até ser inaparentes e de repente levar a morte.

 Mas apesar de ser um problema de evolução rápida, existe tratamento e cura quando o animalzinho apresenta os primeiros sintomas. E para isso é preciso levar o porquinho da índia ao veterinário o mais rápido possível para que exames como o de fezes sejam feitos e o tratamento com os medicamentos corretos . 

 No caso de morte súbita onde ha mais de um porquinho, fazer a necropsia pode ser uma forma de diagnosticar o problema e iniciar o tratamento e os cuidados para evitar que a doença se espalhe antes que aconteçam mais mortes.

  

 A prevenção é feita com a higiene do ambiente e dos alimentos, utilizando apenas água filtrada ou mineral, e separando animais doentes.

O Perigo das Bolas de Pelos

 

 Como os gatos, os porquinhos fazem sua higiene lambendo-se. E ao fazerem isso acabam engolindo um pouco de pelo.

 Quando essa quantidade de pelo ingerido é pequena, esse pelo acaba sendo eliminado nas fezes.

 Mas o problema é quando a quantidade é maior.

 Os gatos vomitam as bolas de pelos, chamadas de tricobenzoares, se livrando do problema na maioria dos casos.

 Mas porquinhos da índia não conseguem vomitar e se a  quantidade de pelos for muito grande pode ficar retida no estômago ou intestinos causando um obstrução.

 É possível observar nas fezes quando a quantidade de pelos está maior do que o normal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Fezes com pelos em formato de colar 

 

 O pelo fica visível e as fezes podem apresentar formato de gota com fios na ponta. E nos casos de grande quantidade de pelos podem até ficar com formato de colar.

 

 Esse é um sinal de alerta de que será preciso procurar ajuda veterinária. Outros sinais de alerta são falta de apetite, falta de fezes ou fezes muito pequenas. Esses sinais podem ser confundidos com outros problemas, mas demonstram que é preciso levar o bichinho rapidamente ao veterinário.

 O diagnóstico é feito palpando o abdome  e através de exames de raio-x.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Raio-x demonstrando a presença de gases e pelos

 Na imagem do raio-x é visível partes mais escuras que são uma grande quantidade de pelos obstruído o sistema digestivo. 

 

 O tratamento é feito com medicação e em casos mais graves é preciso fazer a retirada cirúrgica.

 

 

 

   

 

 

 

 

 

Pelos retirados cirurgicamente 

 Como Prevenir: 

 Escovar a pelagem com frequência para retirar pelos mortos e até tosar o porquinho da índia de pelos longos  em época de troca de pelos ajuda a diminuir a ingestão dos pelos ao se lamberem. 

 Fornecer feno a vontade, pois o feno é rico em fibras e auxilia no funcionamento intestinal e na formação das fezes facilitando a eliminação dos pelos.

 

 

Veterinária explica os perigos das bolas de pelos

 

 

 

 

 

 

 

Dra. Anna Carolina G. Neves 

Médica Veterinária

   CRMV 13614

 É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DOS ARTIGOS E IMAGENS PRESENTES NESSE SITE  SEM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO AUTOR.