ALOJAMENTO

 

 

 

 

 A melhor forma de alojar um coelho é sempre um assunto muito discutido.

 

 Há que considere gaiolas ideais, enquanto que outros acham desconfortáveis e indicam manter o bichinho solto. Já quem tem mais espaço prefere alojar seu coelho em cercados ou viveiros.

 

 Mas qual o alojamento ideal?

 Na verdade não existe uma regra e sim varias opções que devem ser avaliadas de acordo com os seguintes fatores:

 

 Espaço disponível, tempo que o bichinho ficará sem supervisão, presença de outros animais no local e de crianças pequenas, segurança do ambiente onde ficará o alojamento, tamanho do coelho quando adulto, facilidade de higienização e quantidade de coelhos no local.

 

Gaiolas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Existem diversos modelos e tamanhos de gaiolas para coelhos.

 

 Escolha sempre o maior tamanho possível. Lembre-se que dentro da gaiola é preciso haver espaço suficiente para o coelho se movimentar com conforto e se esticar para deitar mesmo com todos os acessórios dentro.

 

 E essa só é uma opção para coelhos que possam ser soltos diariamente por um longo período para brincar e se exercitar fora da gaiola.

 

 As gaiolas são úteis para coelhos que não podem ser sempre supervisionados e para casas onde existam outros animais ou crianças pequenas que possam acidentalmente ferir o bichinho.

 

 Gaiolas também são uma boa opção para quem gosta de viajar frequentemente levando seu bichinho.

 

 A maioria das gaiolas tem grades no fundo,o que facilita a higienização, mas pode causar desconforto para o coelho, por isso é preciso que pelo menos em parte do alojamento exista uma parte sem grade ou um descanso para as patas para dar conforto ao bichinho.

 Já existe uma tendência na Europa para a fabricação de gaiolas sem piso de grades, o que apesar de aumentar o trabalho dos tutores com a limpeza, oferece mais conforto para os coelhinhos.

 

Cercado

 

 

 

 

 

 

 

 

 São uma ótima opção, pois podem ser bem maiores que as gaiolas. Podem ser feitos ou comprados de acordo com a necessidade e o espaço que o tutor tiver disponível.

 

 Podem ser feitos em telas metálicas e até com a estrutura em madeira. Mas os feitos em madeira precisarão de manutenção mais freqüente.

 

 Podem ou não ter cobertura, dependendo do risco de fuga e da presença de outros animais.

 

 Alguns modelos como os feitos com telas aramadas podem ser montados e desmontados com facilidade, o que facilita o transporte em viagens ou até para serem colocados em gramados por algum período para que os bichinhos se divirtam.

 

 

Viveiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 São mais comuns nos E.U.A. e Europa e são feitos para serem mantidos nas áreas externas, por isso sempre apresentam uma parte em forma de cercado para os animais brincarem e se exercitarem e uma parte coberta e bem protegida do frio, calor, chuva e predadores.

 Normalmente são feitos sob encomenda.

 

 

Criando Soltos dentro de Casa

 

 

 

 

 

 

 

 

 Criar coelhos soltos em casa tem sido uma nova tendência.

 

 Algumas pessoas reservam um cômodo da casa para alojar o coelho enquanto que outras deixam que o bichinho tenha acesso a toda casa.

 Mas para que o coelho possa ser criado solto são necessários certos cuidados:

 

 Preparar o local para que seja seguro para o animalzinho, retirando do alcance dele coisas que possa roer ou ingerir e se ferir como fios elétricos, produtos químicos ou alimentos, além de coisas que possam cair sobre ele ou locais onde possa ficar preso.

 

 Ensiná-lo as fazer as necessidades no local correto também é muito importante. Dessa forma não será necessário estar sempre recolhendo as bolinhas de coco pela casa e nem limpando poças de xixi que normalmente tem odor forte e mancham o piso.

 

 Deixar disponíveis tocas, casinhas ou até a gaiola aberta onde ele se sinta seguro para entrar e sair quando sentir necessidade e no caso da gaiola, até utiliza-la como”banheiro”.

 

 

 

Criados Soltos em Quintais

 Essa é uma vontade de tutores que querem dar o máximo de liberdade aos seus coelhinhos.

 

 Para poder manter coelhos soltos no quintal é preciso verificar muitas coisas antes para garantir a saúde a segurança dos bichinhos e fazer algumas adaptações.

 

 Alguns tutores soltam seus coelhos durante o dia ou durante algumas horas, enquanto que outros mantem os coelhinhos sempre soltos.

 A melhor opção, caso seja possível, é criar um espaço específico para os coelhos como um grande viveiro ou cercado, de preferencia protegido também na parte superior contra predadores.

 

 

 

 

 

 

 

 Mas nem todos os tutores tem essa possibilidade, então é preciso adaptar o espaço as necessidades dos coelhos e as condições dos tutores. 

 

 

 

Antes de soltar seu coelho é preciso verificar certos perigos:

 

 Risco de fuga: Verifique se não existe qualquer risco de fuga. Coelhos cavam e podem passar por baixo de cercas que não estejam fixadas com mais profundidade na terra. Conseguem passar por pequenos espaços entre grades ou buracos em muros. Conseguem até entrar em canos mais largos e roer cercas ou portões de madeira. 

 Choques elétricos: Como roem tudo, coelhos podem não resistir a tentação, roer um fio e levarem um choque que pode ser fatal. Verifique antes se não existem fios expostos ou até fios enterrados que possam ser encontrados pelos coelhos ao cavarem.

 

 Ataque de predadores: Coelhos são presas e correm o risco de serem atacados por predadores como cães, gatos e aves de rapina como corujas e gaviões. É importante verificar se não existe esse risco, principalmente durante a noite e se os coelhos tem locais seguros para de abrigarem de predadores.

 Plantas tóxicas: Os coelhos domésticos não sabem diferenciar plantas que são seguras para ser ingeridas ou tóxicas. Eles ingerem qualquer planta que consigam alcançar e isso pode causar intoxicações fatais.

 

 

 

 

 

 

 

Afogamento: Muitos tutores nem imaginam que seus coelhinhos podem estar correndo o risco de se afogarem. Coelhos até sabem nadar, mas se caem na água podem se afogar devido ao pânico ou a não conseguirem sair logo da água. Por isso não devem ficar soltos perto de piscinas ou lagos sem proteção. Lembrando que eles podem até roer uma capa de proteção e acabar caindo dentro de uma piscina.  

 Calor: Coelhos são muito sensíveis ao calor excessivo e podem até morrer em ambientes muito quentes ou se ficarem expostos ao sol se um abrigo. Por isso é preciso que tenham um local abrigado do sol e do calor onde possam ficar em dias ou horários mais quentes.

 Frio: Apesar de serem mais resistentes ao frio do que ao calor, coelhos também podem morrer de frio. Por isso é preciso que tenham um abrigo protegido do frio. Em cidades onde o clima costuma ser mais frio pode ser necessário isolamento térmico e até uma fonte de calor dentro do abrigo.

 Queimaduras: Pisos expostos ao sol podem ficar muito quentes e causar queimaduras principalmente nas patinhas. Verifique se o piso não fica quente demais no sol e se existe outros locais como piso de terra ou grama onde o coelho possa pisar.     

 

 Quedas: Coelhos costumam gostar de dar longas corridas brincando e nesses momentos podem acontecer quedas. Cuidado com grandes desníveis no quintal, escadas ou barrancos.

 

 Produtos químicos: Cuidado com produtos aplicados em plantas ou no gramado e até armazenados onde o coelho possa ter acesso.  Inclusive produtos de limpeza ou para tratamento da água da piscina.

 

 Cavar: Coelhos cavam por instinto e além de estragar o jardim podem fazer tocas bem longas e profundas ficando escondidos dentro por dias e armazenando alimentos, dando um grande susto nos tutores ao não serem encontrados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Adaptando o espaço para o coelho no quintal

 

 Se decidir que seu coelho vai ficar solto no quintal por algumas ou horas ou tempo todo, é preciso adaptar o espaço para ele após verificar que não há nenhum dos perigos acima.

 

 Abrigo: É muito importante colocar casinhas, tocas ou qualquer tipo de abrigo onde o coelho possa se proteger de algum perigo como predadores, se sentir seguro e se proteger do calor e do frio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 Água: A água deve estar sempre limpa e disponível. Garanta que não existe o risco de ficar quente embaixo do sol colocando em algum lugar abrigado e limpo.

 

 Alimento: O feno deve estar sempre disponível e abrigado do sol para não ficar muito seco, assim como verduras e legumes. Cuidado para os alimentos não atraírem outros animais.

 

 

 

 

 

 

 

 

Cercar espaço: Se o espaço for muito grande ou tiver locais onde você não gostaria que o coelho tivesse acesso como floreiras, hortas, ou até piscina é possível colocar cercas nesses locais ou fazer um local cercado para o coelho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espaço para ficar preso: Apesar de muitos tutores não gostarem da ideia de prender seus coelhos, mesmo que por pouco tempo, é importante ter um local onde prende-los para algum caso se emergência como a invasão de um predador no quintal, a presença de visitas ou até para alguma manutenção ou limpeza no local.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oferecer diversão: Colocar brinquedos, túneis, mudar coisas de lugar é importante para divertir e ocupar o coelho, mesmo que ele tenha muito espaço para brincar.

 

 

 

Outra sugestão é ter um espaço para prender e manter o coelho seguro durante a noite que é quando o risco de ataque de animais como gatos e corujas costuma ser maior.

 Na Europa e EUA são muito comuns os viveiros externos para coelhos em diversos modelos e tamanhos para que os bichinhos possam ficar no quintal, mas em segurança.

Substratos

 Manter o alojamento sempre seco e limpo é muito importante, para isso escolha o substrato ou forração que considerar ideal para o tipo de alojamento, a quantidade de animais, a praticidade e custo ideais pra você.

Maravalha

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 Encontrada facilmente em Pet Shops. Tem baixo custo, pouca durabilidade e pode causar alergias em animais ou tutores mais sensíveis devido ao pó presente em algumas marcas.

 

 Não tem boa absorção de urina e nem de odores. Nos coelhos de pelagem longa pode se embaraçar no pelos se o bichinho não for escovado com freqüência.

A  maravalha tem que ser especifica para roedores.  Maravalhas vendidas ou doadas em madeireiras não podem ser usadas porque podem ser de madeiras tóxicas como cedro ou terem compostos químicos como vernizes ou tintas que podem intoxicar o coelho.

 

 

Feno

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Apesar de ser barato e fazer parte da alimentação do porquinho, não funciona tão bem quando usado sozinho.

 

 A urina costuma ficar embaixo do feno, sem ser absorvida, causando forte odor após pouco tempo. O ideal é usar o feno juntamente com a maravalha. Assim a urina passa pelo feno sendo absorvida pela maravalha. E o feno, além de evitar o contato do animal com a urina, também mantém o ambiente sem odores por mais tempo.

 

Granulado de Madeira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Encontrado em Pet Shops. Existem marcas direcionadas para roedores e para gatos, mas são o mesmo produto.

 

 É muito eficiente para neutralizar odores, atóxico, tem uma durabilidade maior e é biodegradável, podendo ser descartado no vaso sanitário. Por ter um custo mais alto normalmente não é usado em cercados ou alojamentos grandes. Uma boa opção é  usa-lo em uma bandeja higiênica, ou banheiro para roedores.

 

 

 

 

 

 

 

 

Corn Cobs

​​

 

 

 

 

 

 

 

 

 São granulados absorventes a base de flocos de milho. Absorvem bem e são um pouco mais caros que  granulados de madeira.

 

 Mas é preciso verificar se não ficam úmidos por muitos dias sem troca. Com a umidade excessiva tem tendência de criar fungos.

​​​

 

Granulado de Celulose

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 É um granulado a base de celulose, atóxico, anti alérgico, biodegradável e com boa absorção de urina e odores. Seu aspecto colorido deixa o alojamento mais bonito e é muito leve, rendendo bastante.

 

 É muito utilizado na Europa e E.U.A , mas no Brasil ainda é pouco conhecido.

 

 Tem bom custo beneficio, pode ser descartado no vaso sanitário e é ótimo para animais alérgicos. 

​​

Soft

 

 

 

 

 

 

 

Não é descartável. É lavável. Usado para deixar passar a urina se mantendo sempre seco.

 

 Embaixo do soft podem ser colocadas toalhas, tapetes higiênicos usados para cães ou outro material absorvente.  É preciso retirar as fezes varrendo. 

 

 O soft é muito confortável, mas é importante manter as unhas do porquinho aparadas para evitar que se prendam no soft podendo ferir o bichinho.

 

 A limpeza semanal é um pouco mais trabalhosa,  pois as toalhas e o soft precisam ser lavados. Nunca use amaciante ao lavar o soft. O amaciante deixa o soft mais impermeável, atrapalhando a passagem da urina.

 

Estrados

 
 
 
 
 
 
 
 

 Feitos em plástico ou borracha resistente e com perfurações que deixam passar a urina e as fezes, mas que não ferem e nem prendem as patinhas dos porquinhos. Tem o custo um pouco mais alto, mas com ótimo custo beneficio já que não são descartáveis. Mantém o alojamento sempre seco e limpo.

 Por baixo dos estrados pode ser colocado algum material absorvente como tapete higiênico, maravalha ou granulado de madeira.

Nunca usar:

Jornal

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 O jornal pode soltar tinta intoxicando o porquinho, além de não absorver bem a urina e sujar a pelagem e as patinhas..

 
 

Pó de Serra

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

O pó de serra, também chamado de serragem em algumas regiões é muito fino e pode conter produtos tóxicos. É perigoso para o porquinho porque pode ser ingerido, acumulando-se no estomago do porquinho ou inalado causando alergias e até pneumonias fatais.

 

 

 

Areia Higiênica para Gatos

 

 

 

 

 

 

 

 As areias para gatos a base de argila ou minerais semelhantes absorvem bem a urina, mas podem ser perigosas se ingeridas e costumam grudar na pelagem quando ficam úmidas. Além de poder causar alergias respiratórias.

 
 
 

 

Acessórios

 

Bebedouro

 

 

 

 

 

 

 

 

 O melhor modelo é o do tipo garrafa que evita o contato da sujeira com a água.

 Potes não são ideais como bebedouros, além da facilidade do substrato ter contato com a água, alguns coelhos urinam ou defecam nele. E também é muito comum que o coelho vire o pote se molhando e molhando o alojamento.

 

Comedouro

 

 

 

 Existem gaiolas com comedouros acoplados, mas os mais utilizados são potes pesados em cerâmica ou barro que são mais resistentes e  difíceis de ser virados.

 

Tocas ou Casinhas

 

 

 

 

 

 

 Os coelhos são presas na natureza e por isso precisam ter uma casinha ou toca para se esconderem e se sentirem seguros.

 

 Existem diversos modelos. A maioria em madeira ou tecido. Escolha sempre as que tem espaço suficiente para o coelhinho dormir de forma confortável.

Banheiro

 A maioria dos coelhos aprende a utilizar um recipiente como banheiro. Isso facilita muito a limpeza do alojamento e é ótimo para coelhos criados soltos.

Brinquedos

 
 
 
 Coelhos são brincalhões, gostam de bolas, túneis, rampas, etc... É uma forma de gastarem energia e relaxar.

 Brinquedos para roer também são importantes para desgastar os dentes incisivos e aliviar o stress.

 

Porta-feno

 
 
 
 
 
 
 
 
 

Um acessório muito útil pra evitar que o feno, que é tão importante na alimentação do coelho, fique espalhado pelo alojamento.

 
 

Redes e Caminhas

 

 

 

 

 

 

 Os coelhinhos adoram dormir em redes e caminhas. Podem passar horas relaxando deitados apenas observando o que acontece ao redor.

 
 
 
 
Dra. Anna Carolina G. Neves 
Médica Veterinária
   CRMV 13614
 É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DOS ARTIGOS E IMAGENS PRESENTES NESSE SITE  SEM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO AUTOR.